Educação apoiada Emprego apoiado Habitação apoiada

Casas Primeiro, dois anos depois.

Saiu hoje no jornal Público um artigo sobre os dois anos do programa Casas Primeiro.

Inspirado num modelo americano que considera a habitação um direito humano básico, o programa Casas Primeiro já tirou 65 sem-abrigo com doença mental das ruas de Lisboa desde Setembro de 2009. Todos os utentes vivem agora numa casa e estão em fase de recuperação e em busca de autonomia. Dez estão a trabalhar e há ainda quem esteja de volta aos estudos.

Veja o artigo completo AQUI

 

March 16th, 2012
Posted in Habitação, Media |

AEIPS quebrou um mito na sociedade portuguesa

Reportagem TSF sobre o desafio de criar a primeira residência para doentes mentais. Sete meses depois da mudança, e décadas de internamento no hospital Miguel Bombarda, conseguiu reunir um grupo, com idade avançada, e inseri-lo na comunidade.

O fundador da AEIPS, uma organização não-governamental, José Ornelas, explicou à TSF o desencadear deste processo de transferência dos 24 doentes.

Da vida fechada entre os corredores do hospital Miguel Bombarda, cada doente passou a poder seguir os interesses que já tinha, como ir à piscina, ao café ou ao cabeleireiro.

Neste projecto piloto o balanço é duplamente positivo, sublinhou José Ornelas. Além de proporcionar uma vida melhor para estas pessoas com doenças psiquiátricas, a nova residência no Restelo é uma alternativa mais barata do que a permanência num hospital.

Entre as diferenças que se notam desde a mudança, a coordenadora da casa, e especialista em desenvolvimento comunitário, Andreia Caires, destacou à TSF o facto dos doentes se sentirem em casa e poderem tomar decisões.

O dia-a-dia é mais activo do que nos corredores do Miguel Bombarda. As aulas de ginástica, por exemplo, quebraram resistências que duravam há muitos anos.

Na opinião de Andreia Caires, a casa do Restelo quebrou o mito de que era impossível estas pessoas viverem numa casa depois de décadas de internamento num hospital psiquiátrico.

Reportagem completa aqui.

February 3rd, 2012
Posted in Uncategorized |

A nova morada dos últimos residentes do Miguel Bombarda

A reportagem TSF visitou os antigos residentes do hospital Miguel Bombarda, que há sete meses foram transferidos para uma bela casa no Restelo. Para trás ficou o velho hospital psiquiátrico, onde alguns viveram durante décadas. A TSF foi passar uma tarde com os 24 residentes e ver de perto a sua nova residência.

A mudança destas 24 pessoas, com doenças mentais, aconteceu em Julho do ano passado, quebrando o mito, de que depois de décadas num hospital psiquiátrico, estes doentes não conseguiriam adaptar-se a uma “casa normal”.

Mas além de “normal”, a residência no Restelo é uma casa de sonho, com jardim, piscina e uma vista privilegiada para o Tejo.

Reportagem completa aqui.

 

February 3rd, 2012
Posted in Habitação, Media |