Archive for February, 2012

AEIPS quebrou um mito na sociedade portuguesa

Friday, February 3rd, 2012

Reportagem TSF sobre o desafio de criar a primeira residência para doentes mentais. Sete meses depois da mudança, e décadas de internamento no hospital Miguel Bombarda, conseguiu reunir um grupo, com idade avançada, e inseri-lo na comunidade.

O fundador da AEIPS, uma organização não-governamental, José Ornelas, explicou à TSF o desencadear deste processo de transferência dos 24 doentes.

Da vida fechada entre os corredores do hospital Miguel Bombarda, cada doente passou a poder seguir os interesses que já tinha, como ir à piscina, ao café ou ao cabeleireiro.

Neste projecto piloto o balanço é duplamente positivo, sublinhou José Ornelas. Além de proporcionar uma vida melhor para estas pessoas com doenças psiquiátricas, a nova residência no Restelo é uma alternativa mais barata do que a permanência num hospital.

Entre as diferenças que se notam desde a mudança, a coordenadora da casa, e especialista em desenvolvimento comunitário, Andreia Caires, destacou à TSF o facto dos doentes se sentirem em casa e poderem tomar decisões.

O dia-a-dia é mais activo do que nos corredores do Miguel Bombarda. As aulas de ginástica, por exemplo, quebraram resistências que duravam há muitos anos.

Na opinião de Andreia Caires, a casa do Restelo quebrou o mito de que era impossível estas pessoas viverem numa casa depois de décadas de internamento num hospital psiquiátrico.

Reportagem completa aqui.

A nova morada dos últimos residentes do Miguel Bombarda

Friday, February 3rd, 2012

A reportagem TSF visitou os antigos residentes do hospital Miguel Bombarda, que há sete meses foram transferidos para uma bela casa no Restelo. Para trás ficou o velho hospital psiquiátrico, onde alguns viveram durante décadas. A TSF foi passar uma tarde com os 24 residentes e ver de perto a sua nova residência.

A mudança destas 24 pessoas, com doenças mentais, aconteceu em Julho do ano passado, quebrando o mito, de que depois de décadas num hospital psiquiátrico, estes doentes não conseguiriam adaptar-se a uma “casa normal”.

Mas além de “normal”, a residência no Restelo é uma casa de sonho, com jardim, piscina e uma vista privilegiada para o Tejo.

Reportagem completa aqui.